Fascista? Quem?

Imagem
Aqui a Ovelha não tem tido sequer grande vontade em falar neste tema, pois são muitas as palavras impróprias que me sugere. Estou confinada há 43 dias, a sair só para as compras, quase como se fosse uma criminosa, a lavar-me e a desinfetar-me desenfreadamente. Com medo, muito medo, e a tentar que os outros também sintam esse receio pois, neste caso, o medo poderá ser a nossa salvação. Sou católica e, apesar disso, passei a minha Páscoa como um qualquer domingo e critiquei aqueles que não o fizeram, tal como critiquei os que foram para a praia, para a marginal de Vila do Conde ou os que passeiam em romaria pela minha rua. E é por isso que não posso deixar de criticar, ainda com mais intensidade, aqueles que deviam dar o exemplo e que se comportam como aquilo que chamam a quem a se opõe ás suas vontades impostas: fascistas! O termo "fascista" nasce da palavra italiana fascismo (de fascio. "feixe; associação política ou social"). Entre outras coisas, f

Vai tudo ficar bem?



Não sei, mas duvido muito Sr. Primeiro Ministro. Sei que nunca mais seremos os mesmos, agora se vai tudo ficar mais ou menos bem depende muito, e desde há uns tempos, de si. Sim, de si, do que avocou o poder de decidir o nosso futuro. E tem decidido mal, muito mal...
Foi lento, esperou que a epidemia e morte nos passasse ao lado. Nem tudo nesta vida é bafejado com a sorte que ainda teve por continuar a ser Primeiro Ministro! Há 3 meses que se previa a chegada e, durante 3 meses, em nada precaveu o país para nos defendermos. E, quando decidiu, só o fez porque nós assim o exigimos!
É uma linha SNS 24 que simplesmente não funciona, que é um autêntico caos. E enquanto isso os portugueses bem que podem morrer de uma outra qualquer maleita, que não há quem os acuda! Aliás, no final disto tudo (sim, porque terá certamente um desfecho), seria bom conhecer as "baixas" colaterais deste período, daqueles que morreram negligenciados ou abandonados porque tinham uma outra qualquer patologia...
E que os números são sejam como os de hoje, uma autêntica baralhada incoerente, digna de quem está a tentar ocultar a verdade. Ah, e aquela senhora Graça, que de graça nada tem, já tinha sido empandeirada há tanto tempo!!!! Ela e a sua parceira de relatórios de "faz de conta" e de teorias da treta!!!!
Mas não, está tudo bem e não falta nada!!!! Falta, senhor Primeiro Ministro, falta vergonha na cara para não admitir que o nosso SNS ficou um caos nas suas mãos. Que não tem, nem terá tão cedo, capacidade para fazer face a um simples surto de gripe, quanto mais a uma epidemia! 
Falta tudo num hospital, tudo falta a um profissional de saúde, falta o básico, nem que seja uma simples garrafa de água... Mas depois ainda os premiam com um desconto nas férias durante o período de isolamento, ou mandando os seus filhos todos juntos para mais um polo de infeção. 
Sabe qual é a sua sorte, senhor Primeiro Ministro? É que este país é feito de boa gente, gente de coração grande que, apesar de ter em vista um horizonte cinzento, se tem desunhado para cobrir as SUAS falhas!!! Gente de tão bom coração que se distraiu, e o deixou com o poder de governar novamente o nosso país...
Até o desafiava a ir embora, porque não vai ter unhas para tocar a guitarra do triste fado em que este país já estava a tornar-se. Mas vai ter de gramar mais um bocado, porque os mesmos que um dia se distraíram, cá estarão para lhe pedir responsabilidades. Ah, e não nos vamos esquecer daquele que por 15 dias se meteu em casa para adiar uma decisão incomoda que, muito provavelmente, seria a prazo a mais comoda para todos nós!

Comentários

  1. Ivone, não vamos ficar bem. Podemos até ficar bem fisicamente mas, psicologicamente, não vamos ficar bem. Porque nada será como dantes. Porque a vida, tal como ela era, nunca mais será a mesma. Porque percebemos como somos pequeninos, como estamos mal preparados e como, no meio de uma pandemia, estamos mais preocupados com coisas da "vida normal". Só que, neste momento, a vida é tudo menos "normal". Eu não acho que vamos ficar bem porque, pelo meio e como dizes, os outros - os que sofrem outras patologias - estão a ser negligenciados. Não acho que vamos ficar bem, porque todos se queixavam de falta de Tempo e agora é Tempo a mais. Não vamos ficar bem. Eu, pelo menos, não vou.

    ResponderEliminar

Publicar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Carta Aberta a Tiago Brandão Rodrigues

Azulejos em nova escola custam mais de 20 mil