Fascista? Quem?

Imagem
Aqui a Ovelha não tem tido sequer grande vontade em falar neste tema, pois são muitas as palavras impróprias que me sugere. Estou confinada há 43 dias, a sair só para as compras, quase como se fosse uma criminosa, a lavar-me e a desinfetar-me desenfreadamente. Com medo, muito medo, e a tentar que os outros também sintam esse receio pois, neste caso, o medo poderá ser a nossa salvação. Sou católica e, apesar disso, passei a minha Páscoa como um qualquer domingo e critiquei aqueles que não o fizeram, tal como critiquei os que foram para a praia, para a marginal de Vila do Conde ou os que passeiam em romaria pela minha rua. E é por isso que não posso deixar de criticar, ainda com mais intensidade, aqueles que deviam dar o exemplo e que se comportam como aquilo que chamam a quem a se opõe ás suas vontades impostas: fascistas! O termo "fascista" nasce da palavra italiana fascismo (de fascio. "feixe; associação política ou social"). Entre outras coisas, f

Azulejos em nova escola custam mais de 20 mil









Antes de lerem mais alguma coisa, quero deixar claro que esta Ovelha é católica e que não foi ela que inventou a escola laica nem mandou tirar todos os crucifixos das salas de aula. Mas esta Ovelha gosta muito de escolas, principalmente daquelas que são agradáveis, bem dirigidas e com professores dos bons.

Isto a propósito da renovada Escola Frei Bartolomeu dos Mártires. Que já há muito pedia obras, pedia! Que houve quem se esforçasse mais para elas serem uma realidade do que quem realmente o deveria fazer, houve. Mas, na hora de cortar a fita, esses vão ser esquecidos pois alguns só encontram o verdadeiro valor no desfile de vaidades.

E por falar em vaidades (e já agora, em escola laica e má gestão da coisa pública), foi com alguma surpresa que encontrei a adjudicação de um painel de azulejos a uma artista supostamente conceituada (mas que sinceramente desconheço). Já vi o painel ao vivo e a cores e questiono-me acerca dos mais de 20 mil euros lá gastos. Nada tenho contra a arte nas escolas, mas parece-me que a coisa poderia ter sido feita de uma forma mais simbólica e barata. Nada tenho contra Frei Bartolomeu dos Mártires mas, como disse, não foi eu que inventei a escola laica. Tenho é muitas reservas quanto ao bom gosto artístico do dito painel, e mais reservas ainda quanto ao dinheiro gasto (já que não o considero investido).

A "obra de arte" foi adjudicada por 24 575,4 euros (IVA incluídos), ou seja, cada metro quadrado custou 4 707 euros e cada quadradinho de azulejo custou quase 106 euros!!! Desafio o Sr. Ministro da Educação a ter, para com os professores, esta minha destreza nas contas.

Ora, este dinheirinho é cerca de um terço da verba investida no equipamento de toda a escola! Este dinheirinho dava para montar uma bela sala de informática para os alunos! Este dinheirinho poderia ser investido em aquecimento (a Maior é nova e gela-se lá dentro)! Este dinheirinho podia ser gasto em tanta coisa que melhorasse o bem estar de alunos, professores e funcionário... Mais: quantos ex-alunos da escola foram convidados a fazer um trabalho do género, quantos dos atuais alunos, e até mesmo professores, foram desafiados? Infelizmente a resposta é a mesma que, por cá, serve para tanta coisa: zero!

"O fascismo italiano foi o primeiro a criar uma liturgia militar, um folclore e até mesmo um modo de vestir-se — conseguindo mais sucesso no exterior que Armani, Benetton ou Versace." Umberto Eco

Comentários

  1. Eu dinheiro que não foi gasto na requalificação da Escola de Barroselas, não há verba para criar um acesso exterior ao Polidesportivo, e nem para uma bancada conforme a do pavilhão da Meadela, mas Barrroselas é uma aldeia ... e o dinheiro não chega para a enteada da câmara.

    ResponderEliminar

Publicar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Carta Aberta a Tiago Brandão Rodrigues

Quem tem medo compra um cão!