Fascista? Quem?

Imagem
Aqui a Ovelha não tem tido sequer grande vontade em falar neste tema, pois são muitas as palavras impróprias que me sugere. Estou confinada há 43 dias, a sair só para as compras, quase como se fosse uma criminosa, a lavar-me e a desinfetar-me desenfreadamente. Com medo, muito medo, e a tentar que os outros também sintam esse receio pois, neste caso, o medo poderá ser a nossa salvação. Sou católica e, apesar disso, passei a minha Páscoa como um qualquer domingo e critiquei aqueles que não o fizeram, tal como critiquei os que foram para a praia, para a marginal de Vila do Conde ou os que passeiam em romaria pela minha rua. E é por isso que não posso deixar de criticar, ainda com mais intensidade, aqueles que deviam dar o exemplo e que se comportam como aquilo que chamam a quem a se opõe ás suas vontades impostas: fascistas! O termo "fascista" nasce da palavra italiana fascismo (de fascio. "feixe; associação política ou social"). Entre outras coisas, f

Há tomates? Então vamos a referendo!



Certamente que foi obra do acaso, mas Viana do Castelo escolheu o dia de S. Pedro para deliberar a concessão em baixa (porta a porta) da nossa água à Aguas de Portugal. Quem acompanhou este processo não percebe muito bem este volte-face nos planos originais e o secreto corridinho que se fez para chegar ao dia de...S. Pedro. E a Assembleia vai aprovar, não tenho dúvidas. Oposição? Não sei o que isso é! Já os Presidentes de Juntas de Freguesia são sinónimo de "bem-mandados", caso contrário... Mas, mas dia menos dia, alguém será responsabilizado pelo que vai acontecer. 
Numa primeira fase, a conta da água vai subir em todo o distrito, exceto em Viana, e em alguns casos o aumento da fatura vai chegar aos 70%! Mas Viana lá chegará aos aumentos, e nessa altura de nada lhes vale deitar as mãos à cabeça (ou vão andar 30 anos com os braços para cima).
Bem, mas os argumentos são bons: uns vistosos milhões de investimento (mas não explicam que serão divididos pelos municípios por um período de 30 ANOS) e a garantia para os trabalhadores que transitarem de que tudo vai ficar na mesma (vai, vai, não veja eu todos os dias um táxi à espera dos trabalhadores da Águas do Noroeste que foram deslocados para Barcelos e aos quais se recusam a pagar subsídio de transporte!). Bem, mas Viana é solidária com os outros concelhos (sim, aqueles onde os munícipes vão sofrer com os aumentos das tarifas). Solidária com os outros? Desculpem, acho que me enganei! Solidária será, mas não com os outros, mas num futuro próximo os desenvolvimentos me darão razão sobre a razão de ser desta jogada, daquelas jogadas aos estilo do orquestrador BdC.
Questionem-se, meus amigos, qual o motivo de entregar algo que é nosso quando, neste momento, já era possível regressar ao plano original, a criação de uma empresa intermunicipal? Pois, não bate certo, e a pressa que acompanha o processo muito menos...
Em Viana já se fizeram referendos por muito menos, até por verdadeiras falácias. Então, se há coragem (e tomates para a acompanhar), faça-se um referendo e, sem medo, pergunte-se aos Alto Minhotos se eles querem entregar de bandeja um bem público pelo qual as autarquias e, em última instância, o Estado, deveriam zelar!
Pois, fica então para o dia 29, mas não vá S. Pedro usar da sua ironia contra os que "brincam" com algo que também lhe pertence...


Comentários

Mensagens populares deste blogue

Carta Aberta a Tiago Brandão Rodrigues

Quem tem medo compra um cão!